A impressionante Insula de Aracoeli em Roma, Itália.

 

Na arquitetura Romana é possível se distinguir facilmente a que classe social determinada construção se destina. Encontramos as gigantescas mansões, chamadas de Domus, como por exemplo a Domus Aurea de Nero, a sua suntuosa mansão-palácio, que você pode conhecer mais aqui neste post. E por outro lado, as precárias e paupérrimas Insulae, ou Ilhas, que são nada mais que conjuntos de apartamentos ou casas destinado ao proletariado e aos mais pobres.

Vamos conhecer a história impressionante destas habitações e sua relação com a Roma Antiga.

 

A impressionante Ínsula de Aracoeli em Roma, Itália.

 

http://i1.wp.com/www.sovraintendenzaroma.it/var/sovrintendenza/storage/images/i_luoghi/roma_antica/monumenti/insula_dell_ara_coeli/36853-3-ita-IT/insula_dell_ara_coeli_large.jpg?resize=540%2C280
Insula Romana Fonte: http://www.sovraintendenzaroma.it

A domus era uma residência, criada para  cidadãos mais abastados, que podiam pagar por uma habitação mais confortável.  Em geral gozavam de amenidades típica dos mais abastados como um atrium e piscinas.
A insula era uma habitação para a coletividade, um edifício frágil e muito menos resistente e por conseguinte, menos seguro. Esta servia de abrigo à massa romana.Como eram construções muito simples, compreende-se que seus materiais nunca seriam de boa qualidade. Inicialmente eram feitas de madeira, mas logo após incêndios devastadores, foram obrigadas a serem construídas com pedra. Porém, estas pedras, tijolos e madeira, nunca seriam iguais aos utilizados em outras construções romanas ou edifícios mais nobres. Daí o fato de durante os incêndios, grande parte da população não tinha como escapar.

Habitações Coletivas.

 

Insula Romana Fonte:http://www.sovraintendenzaroma.it

Insulae (ilha) eram habitações coletivas, escuras e pequenas para os cidadãos menos abastados. Possuíam teto abobadado e podiam ter vários andares, podendo chegar até 7 ou 8 sendo os precursores dos edifícios. Resolviam o problema de falta de espaço em Roma, uma vez que boa parte da população vivia nos morros.

E eram divididas por várias famílias que alugavam geralmente de um único proprietário. Não eram muito limpas já que não tinham banheiro e a água vinha de poço. Quem morava nos andares mais altos sofria mais que os privilegiados moradores do térreo.

Construídas inicialmente com madeira e adobe material pouco resistente, eram frequentemente alvos de deslizamentos e incêndios, depois começaram a ser construídas de tijolos. Como não tinham proteção nas janelas, nos invernos rigorosos o frio obrigava os moradores a se aquecerem com braseiro caseiro, aumentando ainda mais o risco de incêndios. Os moradores dos andares superiores pagavam menos pois as chances de sobreviver a uma catástrofe eram muito menores.

Ironicamente, hoje em dia os andares mais altos das edificações são os mais caros.

As condições precárias da vida nas insulas no século I d.C. foi retratada pelos escritores satíricos Marcial e Juvenal. Este último escreveu que tinha que subir 200 degraus para chegar a sua mansarda e que “nem os ratos queriam viver nas insulas”.

 

A Insula de Aracoeli.

 

Insula de Aracoeli, próximo ao Monumento a Vitorio Emanuelli.
Insula de Aracoeli, próximo ao Monumento a Vitorio Emanuelli. Fonte: http://www.sovraintendenzaroma.it

Os únicos exemplares de insula em Roma são estes da Piazza Venezia ao lado da Scalinata dell’Aracoeli e é conhecida como Insula dell’Ara Coeli. Curiosamente, por volta dos anos 30, Roma passou por uma gigantesca transformação que modificou toda a área em volta do Capitólio, que você pode conhecer neste post, e obrigou a remodelação de muitas áreas e de monumentos importantes. Você pode ler sobre estas mudanças aqui e conhecer sua relação com o Coliseu Romano.

Esta construção em nada fugia ao padrão das insulas romanas. Consistia em um prédio de cerca de 5 andares, que ainda se encontra preservada. No andar térreo são visíveis tabernas. Já no andar superior, o mezanino era provavelmente para o dono desta taberna. Os andares superiores estão algo preservados e a visita à insula é bastante interessante, uma vez que pode-se admirar o contraste entre as construções romanas.

A Insula d’Aracoeli se encontra aos pés do Monumento a Vitorio Emanuele, que você pode conhecer um pouco aqui neste post.  A construção data do século 2 DC e se encaixa nas paredes do Capitólio Romano.

 

Insula Romana de Aracoeli
Insula Romana de Aracoeli
Crédito: Google

Vale uma visita rápida, pois sua localização é extremamente fácil.

 

Até a próxima!

Review Overview

Gostou?

Gostou deste artigo? Dê seu voto nas estrelinhas abaixo pois ele é muito importante! Obrigado!

User Rating: Be the first one !

About Hyparrhenia Queiroz

Hyparrhenia é Arquiteta e apaixonada por viagens.

Check Also

La mano Punta del este

Um passeio por Punta del Este, Uruguai – O que fazer e o que conhecer!

  Uruguai é o país mais surpreendente da América do Sul! Neste post vamos passear por …

alberobello

Alberobello, Itália. Um tesouro escondido que poucos conhecem!

Esta cidade da Itália, que poucos além dos próprios Italianos conhecem, é Patrimônio Mundial pela …

cancun-familia

O que fazer em Cancún: Dez coisas que você não pode perder!

Mesmo que você passe um mês em Cancún não faltarão atrações diferentes para você realizar …