Home / Destinos e Viagens / 10 lugares imperdíveis em Lisboa que o viajante comum não conhece!

10 lugares imperdíveis em Lisboa que o viajante comum não conhece!

Baixa - Lisboa

Lisboa tem uma capacidade de encantar aqueles que a visitam. Ela possui uma aura mágica, medieval que é única e que não será encontrada em nenhum outro lugar da Europa. Seus castelos, suas praças e suas atrações são capazes de nos fazer recordar e querer voltar muitas e muitas vezes. Mas é em suas ruas e pontos secretos que a capacidade de surpreender qualquer ser humano é sentida ainda mais forte. Se deixe seduzir em Lisboa pelos lugares que poucos conhecem ou sequer ouviram falar. Fugir do tradicional roteiro turístico vai te render uma Lisboa mais autêntica!

[/intense_lead]

Se deixe envolver em sua arquitetura secular, conheça os mercados onde pessoas se reúnem há milênios, explore o legado mouro de Lisboa e as ruelas encantadas da Alfama! Esta Lisboa que você não conhece vai te deixar com uma impressão muito diferente daquela que você viu nos seus guias de viagem!

Vamos viajar?

10 lugares imperdíveis em Lisboa que o viajante comum não conhece!

 

1

Miradouro da Penha de França

Uma das Melhores Vistas de Lisboa!

 

Miradouro da Penha de França
Miradouro da Penha de França
Fonte: Google.com
Quer se perder numa vista inesquecível do Tejo e se imaginar avançando pelo Atlântico rumo a mares nunca “dantes navegados”? Pois este é o lugar! E daqui se pode ainda ter uma vista privilegiada de quase toda a cidade como o Alto de São João e grande parte das duas margens do imponente Tejo – Lisboa de um lado e Montijo do outro. Ao longe também se vê a espetacular serra de Sintra, onde você pode visitar o espetacular Palácio Nacional da Pena, um dos 10 melhores lugares de Portugal.

 

Um lugar nostálgico e relaxante, excelente para uma parada ao final da tarde, vendo o sol se refletir na águas multicoloridas do imponente Rio Tejo. Além disto, se pode ter uma visão muito interessante. Você vai ver Lisboa dividida em 2 partes. A Lisboa do Século XXI, moderna com seus prédios altos e futuristas, com suas ruas caóticas e do outro lado, uma Lisboa clássica, medieval, como seus lindos jardins e sua calma e passividade tão característica desta linda metrópole.

Vista do Miradouro de Penha de frança Fonte: Google.com
Vista do Miradouro de Penha de frança
Fonte: Google.com

Uma subida exaustiva mas que rende momentos de serenidade e relaxamento como em nenhum outro lugar! Vale a pena conhecer!

 

2

São Pedro de Alcântara

Cansativa Subida, Vistas deslumbrantes!

 

Miradouro deSão Pedro de Alcântara
Miradouro de São Pedro de Alcântara
Fonte: google.com
Este Miradouro, agora mais famoso que outrora, ainda é pouco conhecido pelos viajantes que chegam em Lisboa. Se você fugir das rotas tradicionais em Lisboa vai poder admirar as vistas espetaculares deste Miradouro, que te permite se deslumbrar com o cenário ao longo da Baixa.

O visual é muito legal e compensa a sinuosa e cansativa subida até o miradouro, Se você desejar escapar a esta subida ou estiver com crianças, pode optar pelo funicular, o Elevador da Glória, que vai te deixar bem pertinho.

São Pedro de Alcântara
São Pedro de Alcântara. Uma vista deslumbrante!
fonte: google.vom

O panorama, que poucos conhecem, se estende desde as poderosas muralhas do castelo de São Jorge, de onde se pode tirar as melhores fotos dele, que é um excelente cartão postal da cidade, circundado por belas árvores ao longo da colina, até a lindíssima Igreja da Penha da França, que é uma relíquia do século XVIII ao norte de onde você está. E não se preocupe, lá você vai encontrar um mapa, muito bem organizado que vai te mostrar exatamente onde cada coisa vai estar.

 

3

Basílica da Estrela

Uma promessa Cumprida e Magnífica!

Basílica da Estrela
Basílica da Estrela
Fonte: google.com
Esta suntuosa Basílica, muito pouco visitada e conhecida, nasceu de uma promessa feita na segunda metade do Século XVIII. Maria I, a filha de José I, jurou que se desse a luz a um filho digno de herdar o trono de seu país, ela construiria uma poderosa igreja. Seu sonho se concretizou e ela deu a luz a um menino e seu desejo foi realizado com a construção, que se iniciou em 1779, a Basílica da Estrela. Tragicamente, seu filho José, faleceu de Malária 2 anos antes da conclusão da obra, que se deu em 1790.

A Basílica da estrela
O Interior da basílica da estrela.
Fonte: Câmara Municipal de Lisboa

A Basílica é simplesmente espetacular e é um dos pontos altos de Lisboa, e infelizmente poucos viajantes mais informados conseguem fazer. Seu Domo é gigantesco, aos moldes das imponentes Igrejas Romanas, marcando seu estilo arquitetônico Neo-Clássico e pode ser visto de diversos pontos da cidade. Se encontra em frente ao Jardim da estrela, que é um dos lugares mais agradáveis de Lisboa para se estar com as crianças, pois lá se encontra um Playground completo e um café muito bacana. Um refúgio que poucos conhecem.

O espetacular Domo da basílica da Estrela!
O espetacular Domo da basílica da Estrela!
Fonte: www.visitlisboa.com

O Interior da Basílica é contemplativo e inspirador com suas luzes sublimadas através do Domo refletida em seu mármore multicor. Lá você encontrará a tumba, trabalhada e riquíssima da Rainha Maria I, que faleceu no Brasil.

terracota natividade
O Presépio da Basílica da estrela. Para ver, só pedindo! E nem todos conseguem!
fonte: Trip Advisor Brasil

Uma dica legal é ver o trabalho de Machado de Castro, a natividade, que é feita com mais de 500 peças em Terracota. Para ver… só se pedir ao sacristão que estiver por lá. Não é todo mundo que pode ver!

4

Palacete Chafariz d’El Rei 

Tomar chá em um Palácio!

Salão de Chá
As salas são de uma decoração palaciana!
fonte: Palacete D’El Rey
Se você tiver um tempinho, se programe para conhecer o Palacete Chafariz D’El Rei. Este é um Palácio, agora convertido em Hotel de Luxo. E o interessante para aqueles viajantes mais informados é que você pode parar aqui em um final de tarde e fazer um Brunch Real! A decoração das salas é espantosa e digna de um palacete! Traga sua câmera e não deixe de fotografar pois o lugar é espetacular!

O lugar é magnífico e carregado de História. Fica entre as seculares construções da AlfamaEntre lá, se sente em suas salas espaçosas e curta o espetacular chá com a melhores iguarias que um mortal pode imaginar em uma cozinha premiadíssima em todo o mundo!

Chafariz Del Rei
O magnífico interior.
fonte: Palacete D’El Rey

“Além do Brunch, poderá escolher entre panquecas, bolos caseiros, scones feitos no momento e acabados de sair do forno, sem esquecer a deliciosa Club Sandwich.” – Fonte: Chafariz D’El Rei

 

Palacete
As aparências podem enganar! Esta região próxima ao Terreiro do Paço, não tem uma aspecto muito bonito, mas não se deixe enganar!
fonte: Palacete D’El Rey

Mas uma palavra de precaução: A área que o rodeia, não é a das mais bonitas. Ela não figura entre os cartões postais de Lisboa e nem os guias te dirão que ela existe. Este é um lugar privilegiado para viajantes informados e Locais. O lugar não é perigoso, longe disto. Mas por precaução não ande sozinho por ali à noite. Alfama é um lugar maravilhoso e falaremos dele mais à frente, mas não te prepara para o que há dentro do suntuoso hotel D’El Rei!

Palacete D'El Rey
Que tal dormir em um quarto destes?
fonte: Palacete D’El Rey

Uma dica: Em dias de sol, vá para o terraço e saboreie um suco ou um espumante contemplando a cista do tejo!

5

Alfama

O Símbolo da Capital Portuguesa!

Alfama
Alfama
fonte: Olhares Sapo.pt
A Alfama, junto com o Parque Eduardo VII, são os lugares que eu mais gosto em Lisboa. A Alfama é onde a verdadeira Lisboa se esconde. Gosto muito de escrever e um dos meus primeiros conto se chamou ” Longe na Distância”, uma história de um senhor que passava os dias e noite à janela à espera do filho. E ela se passava ali, na Alfama. É um lugar realmente mágico, mas poucos viajantes andam por ali!

O nome Alfama vem do Árabe Al-Hamma, que significa fontes quentes ou banhos quentes. É o lugar mais característico da medieval Lisboa e também o mais antigo. Alguns historiadores dizem que por aqui passaram os Visigodos após a queda do Império Romano.

esta região foi por um tempo a área mais importante e rica de Lisboa e era tudo que os Mouros, quando por ali estavam precisavam: casas próximas uma das outras e um castelo. Pelo medo dos terremotos, os cidadãos mais ricos foram deixando Alfama para áreas mais afastadas e relegando o lugar para pescadores e artesãos mais pobres. A maioria das construções ironicamente sobreviveu ao gigantesco terremoto de 1755 e muito embora hoje não haja mais árabes por lá, nem suas vistosas construções, o bairro ainda possui aquele aspecto bem característico dos Mouros com suas ruazinhas estreitas e suas fachadas de tinta bem clara e reluzente ao sol da tarde.

Catedral da Sé - Lisboa
Fonte: Câmara Municipal de Lisboa]www.cm-lisboa.pt

A Alfama é um dos caminhos mais curtos para se chegar a lugares interessantes em Lisboa como a Catedral da Sé e o Miradouro das Portas do Sol e também do Castelo de São Jorge. e cruzando por estas ruelas sinuosas você vai ver muito da verdeira Lisboa, a influência Árabe em cada palmo de lugar, os pequenos jardins escondidos e bem cuidados, os becos coloridos e cheios de vida e o aspecto medieval do entardecer. Ainda digno de nota são as varandas minúsculas decoradas com flores e pássaros em gaiolas, dividindo espaço com roupas a secar ao sol e as velhas senhoras portuguesas sempre alegres que sorriem para aqueles que por ali passam!

Dica: Aqui se pode ouvir o verdadeiro fado em uma tradicional Tasca, longe das tão badaladas armadilhas para turistas do centro da cidade! Se não visitou a Alfama, não foi a Lisboa!

6

As Portas do Sol

Às portas do Sol da Europa!

Miradouro e bar das Portas do Sol
Miradouro e bar das Portas do Sol
Fonte: Câmara Municipal de Lisboa
As portas do Sol ficam aqui em Lisboa e este nome tem uma razão de existir! O Bar tem este nome e oferece as melhores e mais deslumbrantes vistas do Tejo e da cidade que um bar pode oferecer. Ao seu lado fica o Castelo de São Jorge, a Alfama logo abaixo e mais à frente o Rio Tejo.

Pare ali quando você for ao castelo ou quando sair da Alfama. O lugar é moderno, bem frequentado e muito legal! O lugar é excepcionalmente limpo e você não irá encontrar tantos turistas como se poderia esperar!

Sofa Portas do Sol
Você pode relaxar neste sofás enquanto se deleita de uma bebida e aprecia a vista!
Fonte: bar Portas do Sol

Se deleite com as vistas, com  o ambiente, relaxe nos sofás ou nas cadeiras e deixe o tempo passar. O grande problema é que você não irá querer sair de lá! Na volta pegue o autocarro 28 e desça no centro! Será uma viagem completa!

 

7

A Feira da Ladra 

Pechinchas e muita arte!

Feira da ladra em Lisboa
Feira da ladra em Lisboa
fonte> dn.pt
O nome é esquisito, mas não se deixe enganar! As suas origens remontam ao século XIII! Imaginem só! É a mais antiga feira da cidade e é especialidade em velharias! Fica no coração da Alfama e o lugar é bastante agradável com árvores em derredor. Aqui você encontra artigos interessantes e tem de tudo! Se não comprar nada, só a visita já valeu a viagem!

Feira da Ladra

Nossos amigos do matraqueando tem um post bem completo e com muitas fotos de lá! Dá uma clicada e confere! Está muito legal!

Matraqueando: Feira da Ladra, Lisboa Portugal!

Este outro site interessante é o do guia da cidade que traz informações com horários e muito mais.

Guia da Cidade – Lisboa: Feira da Ladra.

 

 

8

Museu arqueológico do Carmo

Um dos Últimos sobreviventes!

O espetacular Convento do Carmo! Um museu a céu aberto
O espetacular Convento do Carmo! Um museu a céu aberto!
Fonte: Olhares.sapo.pt
Depois do Terremoto de 1755, Lisboa teve grande parte de seus prédios derrubados. Pouca coisa sobreviveu ao abalo sísmico violentíssimo. Apenas uma pequena parte de seus prédios medievais sobreviveram para contar a história. entre estes, se encontra um que conseguiu se manter ainda de pé, exatamente da mesma forma de outrora. Hoje é considerado um símbolo da força e da esperança do Povo Português: O Convento do Carmo.

O Convento do Carmo e seu magnífico museu
O Convento do Carmo e seu magnífico museu.
Foto de Paulo Guerra. +Portugal

Construído em 1389, foi uma das mais esplêndidas construções góticas de Portugal. Hoje, é um museu a céu aberto, com suas magníficas colunas de mármore que se abrem de forma mágica para o céu azul de Lisboa. Um lugar de paz que tem uma atmosfera relaxante bem no coração do Chiado. Quem ali vai se deslumbra com o lugar. Muitos vão para ler ou simplesmente para descansar e passar o tempo.

O viajante não pode deixar de ir lá, não apenas pelo testemunho à História Lisboeta, mas também pelos importantíssimos achados arqueológicos que se encontram no museu, que guarda peças pré-históricas, Romanas, Medievais e pré-terremoto. Até mesmo múmias do Peru você vai encontrar lá! Não há como não se encantar com o lugar!

Se você tiver sorte vai encontrar concertos neste lugar espetacular, alguma vezes com entrada franca!

 

O museu encontra-se instalado nas denominadas Ruínas do Carmo, correspondendo à antiga Igreja do Convento de Nossa Senhora do Vencimento do Monte do Carmo, fundado por D. Nuno Álvares Pereira em 1389. O antigo templo gótico ficou bastante danificado com o terramoto de 1755 mas conserva ainda estruturas e elementos primitivos (séc. XIV-XV), onde se destacam os portais virados a Ocidente e Sul, ornados com belos capitéis vegetalistas e antropomórficos. Fonte: Câmara de Lisboa

 

9

O jardim das Amoreiras 

Um dos Lugares mais Românticos de Lisboa

O Jardim das Amoreiras
O Jardim das Amoreiras.
Foto: Fabian Bodinaud – http://www.spottedbylocals.com/

Pode não ser o mais famoso, afinal estamos falando de atrações fora do roteiro turístico! Pode não ser o maior como o Parque Eduardo VII, mas o Jardim das Amoreiras é simplesmente um dos mais românticos e resplandecentes de toda a Capital de Portugal! Seu paisagismo é perfeito com árvores e uma fonte milenar em seu centro. Inaugurado em 1771 por ordem do expansivo Marquês de Pombal, que ajudou com sua tenacidade e espírito diligente a reconstruir Lisboa após o terremoto. O Marquês teve intenção de cobrir a área com uma plantação de amoreiras, tendo como objetivo estimular a Indústria de Sedas, que se iniciava, em parte, na fábrica existente ao redor da praça. Neste pequeno jardim se pode apreciar diversas espécies de árvores diferentes, como os belos exemplares de tílias e um bonito conjunto de ginkgos.

Também chamado de Jardim Marcelino de Mesquita. O nome deste jardim é uma homenagem ao dramaturgo, poeta e escritor do mesmo nome. Era um costume meu passar algumas horas aqui. Ali perto você encontra a estação do Metrô e o Shopping das Amoreiras, subindo a íngreme avenida. Descanse por ali uns momentos! Vale a pena!

Há um museu ali perto, O Museu Arpad Szènes-Vieira da Silva (na restaurada fábrica de sedas), em homenagem à pintora portuguesa contemporânea Maria Helena Vieira da Silva e ao marido, o pintor húngaro Arpad Szénes.

 

10

 Museu Mãe das Águas de Lisboa

O Templo das Águas!

Mãe das Águas

Um lugar muito interessante, o museu da água é dedicado à história do suprimento de águas à cidade de Lisboa. Comemora a criação do Aqueduto das Águas Livres, uma obra prima da engenharia do Século XVIII por Manuel da Maia. Seu design arquitetônico espetacular rendeu o prêmio do Conselho europeu em 1900.  O Museu da Água é constituído por quatro monumentos preservados e organizados museologicamente: Aqueduto das Águas Livres, Reservatório da Mãe D’Água das Amoreiras, Reservatório da Patriarcal e Estação Elevatória a Vapor dos Barbadinhos.

0844

O Sistema de transporte de águas através de aquedutos remonta a eras muito antigas. em Portugal esta tarefa foi atribuída aos Romanos que por ali se estabeleceram durante séculos. Em Portugal, um dos mais famosos e importantes da história é o Aqueduto das Águas Livres, obra que rivaliza muitas outras na história mundial, por sua precisão matemática, uma impressionante obra de engenharia. Possui mais de 55 quilômetros. Feito para trazer água à cidade, uma vez que por volta do século XVI o único lugar onde se via água limpa era na Alfama. O aqueduto corre por quase todo o vale de Alcântara e termina no Reservatório Mãe das Águas, que é um prédio em forma de Castelo, que de tão belo e imponente servia para outros propósitos ao longo das eras, como por exemplo ponto de encontro entre os reis e suas consortes.

17207264330_171652ec2f_o

O desenho original foi do arquiteto Húngaro Carlos Mardel em 1745 que trabalhou com o Marquês de Pombal na reconstrução da Baixa. “O Aqueduto das Águas Livres tem uma extensão – incluindo todos os ramais – de 58 135 metros, possuindo 137 claraboias – que serviam para ventilar os canais -, 35 arcos (14 em ogiva e os restantes de volta perfeita), tendo o central um vão de 29 metros de largura por 65 de altura, o que o torna o maior arco em pedra construído em todo o mundo. O Aqueduto abastecia 34 chafarizes.” – Fonte +Portugal.

Mãe de Água das Amoreiras é o nome dado ao reservatório que recebia e distribuía as águas canalizadas pelo aqueduto aos chafarizes. Tem uma arquitetura de estilo Barroco e Neo clássico, com uma planta retangular simples, lembrando uma igreja, com cobertura em terraço e protegida por platibanda. Possui janelas em arco de volta perfeita e moldura bastante simples que dá ao interior uma iluminação bem difusa e uniforme. As fachadas são marcadas por duplas pilastras toscanas, encimadas por uma cornija decorada por gárgulas, lembrando o estilo de Notre Dame de Paris.

Mae das Àguas Church
Fonte: Cláudio Carneiro – http://www.spottedbylocals.com/

 

Atualmente, o Reservatório da Mãe d’Água apresenta-se como um espaço amplo, luzente e unificado, sugerindo o seu interior a planta de uma igreja estilo Salão, propondo a sacralidade do espaço.

A água das nascentes jorra da boca de um golfinho sobre uma cascata, construída com pedra transportada das nascentes do Aqueduto das Águas Livres, e converge para o tanque de sete metros e meio de profundidade, que apresenta uma capacidade de 5.500 m3. Do tanque emergem quatro colunas que sustentam um tecto de abóbadas de aresta que, por sua vez, suporta o magnífico terraço panorâmico sobre a cidade de Lisboa. –  Fonte EPAL Lisboa

Você conhece os Percursos Secretos de Lisboa? Você precisa conhecer!

 

17392870952_0c23dbbf8c_o
Já visitou as galerias subterrâneas do Aqueduto das Águas Livres – Museu da Água? Não se esqueça que tem de marcar previamente e agende uma visita a este belo e misterioso espaço.

17207268020_12ccf0b428_o
Sabia que a água transportada pelo Aqueduto das Águas Livres, ao chegar a Lisboa, era conduzida através de uma rede emissária constituída por 5 galerias, maioritariamente subterrâneas, com cerca de 12 Km de extensão? Destacamos a galeria do Loreto, construída em 1746 para assegurar o fornecimento de água a chafarizes e alguns estabelecimentos públicos.

17394842615_6b056972a7_o
O percurso é visitável entre a Rua das Amoreiras e o Miradouro de São Pedro de Alcântara.
As visitas à Galeria subterrânea do Loreto requerem marcação prévia!

Fonte e Fotografias: Câmara Municipal de Lisboa

 

 

Conheça a Lisboa que poucos conhecem!

Padrão dos Descobrimentos - Lisboa
Olhando para o Futuro.
Como viajantes, devemos sempre ir atrás de novas descobertas, lugares inusitados, experiências diferentes! neste post espero ter trazido um pouco mais do que a lindíssima Lisboa guarda em suas ruas e em suas sete colinas! explore, fuja do tradicional. Há lugares muito mais recompensadores do que os tradicionais onde TODO MUNDO vai!

Conte suas experiências! Você já foi em algum destes lugares? Tem mais algum que gostaria de acrescentar?

 

India
“A vida é um livro e aqueles que não viajam, leem apenas um capítulo dela!” – Santo Agostinho.

 

 

 

Um grande abraço e até a próxima!

 

3d postman with envelope and bag

Gostou deste artigo? Faça como muitos outros leitores!

Seja um assinante Viagem e Arquitetura!

E receba atualizações, dicas e muita coisa legal para tornar ainda melhor sua próxima viagem!

É super simples e não leva nem 2 minutos!

E você pode se descadastrar a qualquer momento!

About Giovani da Costa

Giovani é médico. Junto com sua esposa criaram o blog Viagem e Arquitetura( viagemearquitetura.com.br) com uma proposta diferente do que há no mercado de blog de viagens. Trazer informações sobre Arquitetura e História relacionada aos destinos. Você pode encontrá-lo no Google+, Twitter e Facebook.

Check Also

alberobello

Alberobello, Itália. Um tesouro escondido que poucos conhecem!

Esta cidade da Itália, que poucos além dos próprios Italianos conhecem, é Patrimônio Mundial pela …

cancun-familia

O que fazer em Cancún: Dez coisas que você não pode perder!

Mesmo que você passe um mês em Cancún não faltarão atrações diferentes para você realizar …

bem-vindos-ao-nosso-canal

Seja muito bem vindo ao seu canal de Dicas de Viagem!

Olá viajantes! Nós temos o grande prazer de anunciar o início do nosso canal de …

Obrigado por ler nosso post! Você gostou? Qual a sua opinião sobre ele?