Home / Destinos e Viagens / Destinos Nacionais / Centro Oeste / Brasília / 15 incríveis fatos sobre a arquitetura de Brasília que você precisa conhecer.

15 incríveis fatos sobre a arquitetura de Brasília que você precisa conhecer.

Brasília, capital do Brasil.

Brasília, a capital do Brasil é reconhecidamente uma das maiores criações urbanísticas do homem moderno. Uma obra prima da arquitetura moderna. Brasília foi fundada em 1960, após a polêmica decisão de transferir o governo do Rio de Janeiro para a região central do país. Hoje ela completa 27 anos como patrimônio da humanidade, o que enche de orgulho nossa nação.

Polêmico desde o seu início, o local escolhido para sua criação, o hoje famoso Planalto Central, à época nada mais era que uma vegetação pouco amigável, o Cerrado que se espalhava por muitos e muitos quilômetros em todas as direções, numa região completamente inabitada. Para se ter uma ideia por estas épocas o local planejado ficava a impressionantes 600 km distante da mais próxima estrada pavimentada e cerca de 200 km do aeroporto mais próximo.

Desde o início a ideia básica de seus idealizadores era prover uma clara separação entre o litoral e o vasto interior que o país possuía. Pelo plano inicial de Lúcio Costa, que era puramente arquitetônico e modernista, além de visionário, o trânsito seria por carros e estradas, áreas residenciais seriam imensas e suas construções semelhantes em formato e aparência, onde patrões e empregados morariam na mesma vizinhança e suas crianças brincariam juntas e frequentariam as mesmas escolas.

Estas aspirações sociais nunca se concretizarão realmente. De fato, os ricos acabaram segregando os pobres para as áreas mais afastadas da periferias e cidades satélite e estes nunca sequer tiveram um momento de harmonia na história desta moderna cidade.

Mas para os que a visitam, seu interesse é o conhecimento das belezas arquitetônicas que esta cidade reserva e que encanta historiadores do mundo inteiro. Muito embora as aspirações sociais de sua criação tenham caído por terra, a visão de beleza de seus idealizadores jamais será esquecida, pois ela é hoje Patrimônio da Humanidade. Vamos conhecer um pouco dela?

Um pouco de sua história.

Em 1955, Juscelino Kubitschek, então governador do Estado de Minas Gerais é eleito presidente do Brasil. Ele por sua vez amante do modernismo, dá início a um movimento de reforma do planejamento urbano Brasileiro, permitindo à arquitetura e seus novos e brilhantes arquitetos alçarem voos cada vez mais altos transpondo as limitações impostas por convenções até então impostas.

Brasília é assim considerado um dos seus maiores empreendimentos, a nova capital do Brasil que irá se erguer em um território no deserto interior do país. Essa polêmica decisão veio com a poderosa visão de deslocar o país de sua costa para seu interior, vasto e inexplorado, ainda refém das façanhas de bandeirantes e caçadores do passado.

Moderna desde a sua criação

Eixo Monumental

Existem muitas outras cidades planejadas no mundo, entre elas a maravilhosa Washington, Canberra e Chandigarh. Porém, nenhuma delas conseguiu atingir a visão futurística e marcante de Brasília. Sua idealização carregava em seu âmago a semente da libertação do passado, o desejo de quebrar os moldes da corrupção que até a pouco imperava no país e expurgar de vez a imagem da ditadura que passara pelo país como um furacão raivoso. Uma ruptura com o tradicional, com o passado. Uma abertura ao moderno, ao inovador, ao futuro. Um espaço para uma nova política, uma nova nação!

Ao invés das pretensiosas colunas gregas e fachadas de pedra tão ao gosto de certas construções mundiais que eram usadas para criar espanto e admiração, os arquitetos brasileiros optaram por um estilo de linhas bem definidas com suas estruturas bem expostas, numa simbiose entre a tecnologia da época e o progresso que haveria de vir, carregando em si toda a expectativa que os novos materiais como concreto, vidro e aço poderiam trazer. Basicamente uma Arquitetura como Escultura, como se vê nos trabalhos de Niemeyer.

Brasília e suas brilhantes ideias arquitetônicas

Os Eixos Básicos

Para a criação da cidade foi instituído um concurso de projetos em 1956, recomendado por Oscar Niemeyer. Este tinha um prazo de seis meses e os concorrentes após receberem um extenso material de pesquisa comporiam um plano ou traçado básico em uma escala de 1:25.000 junto com um relatório justificativo. O projeto de Lúcio Costa, trazia uma simplicidade impressionante, mesmo tendo sido apresentado em cinco laudas de desenhos arquitetônicos feitos à mão livre. É de sua autoria a frase que descreve seu projeto:

Nasceu do gesto primário de quem assinala um lugar ou dele toma posse: dois eixos se cruzando e ângulo reto, ou seja, o sinal da cruz. Procurou-se depois a adaptação à topografia local, ao escoamento natural das águas, à melhor orientação, arqueando-se um dos eixos a fim de contê-lo no triângulo equilátero que define a área urbanizada.

Lúcio Costa
Lúcio Costa

 

 

Simplicidade criadora e viva

O Plano de Lúcio Costa
O Plano de Lúcio Costa

O eixo Norte-Sul é concebido como uma rodovia moderna que é responsável por orientar o tráfego externo em direção ao coração da cidade. Ao longo deste eixo central estão dispostos os imensos setores residenciais e nos cruzamentos ficam as zonas de recreação.

No eixo Leste-Oeste ficam as áreas de decisão, formando assim a área do eixo Monumental do novo centro político e onde encontraremos os principais edifícios como Congresso Nacional, Supremo Tribunal todos disposto em torno de uma área triangular, a Praça dos três Poderes.

Um projeto simples porém de um alcance infinito. Conta-se que Lúcio Costa gastou cerca de 25 cruzeiros à época e ganhou um milhão logo depois! Uma troca bem justa não acham?

Peguei da folha e tive entre os dedos nada menos que a cidade de Brasília, inexistente e completa, como um germe contém e resume a vida de um homem, uma árvore, uma civilização. Era um rabisco e pulsava. – Carlos Drummond de Andrade

Click to Tweet – Era um rabisco e pulsava! – Drummond

 

As Escalas que dão Vida a Brasília

Brasília Catedral

 

Conhecendo Brasília

 

Lúcio Costa criou Brasília para ser uma cidade grande e bonita, porem sem ostentações. Uma cidade integrada à natureza, onde conceitos de viver bem estivessem aliados ao bem estar da comunidade. à primeira vista se percebe que o desenho da capital do Brasil lembra o formato de um avião, com seu eixo central, suas asas de cada lado e a parte onde os eixos se encontram. Segundo alguns o formato de avião seria uma referência à chegada da era da aviação com seus jatos modernos que mudariam a história.

Porém, dentro desta simplicidade arquitetônica nós iremos encontrar uma das mais complexas estratégias urbanísticas da história.

O Eixo Monumental

 

A chamada escala monumental é a responsável por abrigar o centro das decisões políticas e administrativas da nova nação proposta por JK. Nesta região se encontram os mais impressionantes exemplos da arquitetura de Oscar Niemeyer. É esta área que confere a Brasília seu status de capital da nação.

 

O Eixo Residencial

 

A escala residencial criada por Lúcio costa, teve a preocupação de garantir uma sensação de bem viver aos habitantes da capital do Brasil, com prédios baixos instalados em superquadras sempre ligadas a comércio local e áreas de convivência social.

 

O Eixo Central ou de Agregação

 

A Escala Gregária, que tem por função unir os eixos principais, tem grande importância na integração da cidade com o resto do país. Tendo sido construída em torno da Plataforma Rodoviária, que acaba sendo assim o coração da cidade. Um lugar efervescente onde encontramos comércio, agências bancárias, hotéis e diversão.

 

A Integração com a natureza

 

 

O modernismo de Brasília e sua beleza arquitetônica nunca seriam valorizados sem a presença da natureza, que permeia cada metro quadrado desta vibrante capital. A escala Bucólica traduz esta preocupação através das extensas áreas verdes com gramados infinitos, parques e áreas de lazer. Está harmoniosamente integrada ao cotidiano de todas as áreas.o Piloto. Confere a Brasília o caráter de Cidade-Parque.

Para conhecer mais

Museu Virtual de Brasília.
Museu Virtual de Brasília.
Clique para entrar!

Visite o espetacular museu de Brasília. Não se preocupe, você não precisa ir lá para conhecê-lo. Seu acesso está no toque dos seus dedos, pois ele é virtual: Museu Virtual de Brasília.

 

Seja um assinante Viagem e Arquitetura!

E receba atualizações, dicas e muita coisa legal para tornar ainda melhor sua próxima viagem!



 

Patrimônio da Humanidade

UNESCO logo

Fica então fácil entender os motivos que levaram a UNESCO a conferir à nossa linda capital o título de patrimônio da Humanidade

Marco da arquitetura e urbanismo modernos, Brasília é detentora da maior área tombada do mundo – 112,25 km² – e foi inscrita pela UNESCO na lista de bens do Patrimônio Mundial em 7 de dezembro de 1987, sendo o único bem contemporâneo a merecer essa distinção. O Patrimônio cultural de Brasília é composto por monumentos, edifícios ou sítios que tenham valor histórico, estético, arqueológico, científico, etnológico ou antropológico, e a compreensão da sua preservação reafirma a necessidade de se executar políticas públicas capazes de assegurar a proteção desse patrimônio. – Texto na íntegra http://www4.planalto.gov.br/

Brasília adeus

Brasília atingiu um patamar de reconhecimento universal por sua arquitetura e por seu planejamento. Nasceu ali em uma área deserta e isolada de tudo com a semente de uma nova nação, de novas ideias e novas visões. Imbuída em um plano de crescimento da nação e avanços a passos largos. Com a missão de integrar os seus habitantes à natureza e unir pessoas. Se esta capital conseguiu atingir estes objetivos cabe a cada um de nós julgar.

 

Click to Tweet –Se esta capital conseguiu atingir estes objetivos cabe a cada um de nós julgar.

 

Você já foi a Brasília? Gostou de lá? Qual a sua opinião sobre esta maravilha arquitetônica? Deixe seus comentários!

Um grande abraço e até a próxima!

Review Overview

Gostou?

Deixe seu voto!

User Rating: 4.9 ( 1 votes)

About Giovani da Costa

Giovani é médico. Junto com sua esposa criaram o blog Viagem e Arquitetura( viagemearquitetura.com.br) com uma proposta diferente do que há no mercado de blog de viagens. Trazer informações sobre Arquitetura e História relacionada aos destinos. Você pode encontrá-lo no Google+, Twitter e Facebook.

Check Also

alberobello

Alberobello, Itália. Um tesouro escondido que poucos conhecem!

Esta cidade da Itália, que poucos além dos próprios Italianos conhecem, é Patrimônio Mundial pela …

cancun-familia

O que fazer em Cancún: Dez coisas que você não pode perder!

Mesmo que você passe um mês em Cancún não faltarão atrações diferentes para você realizar …

bem-vindos-ao-nosso-canal

Seja muito bem vindo ao seu canal de Dicas de Viagem!

Olá viajantes! Nós temos o grande prazer de anunciar o início do nosso canal de …

Obrigado por ler nosso post! Você gostou? Qual a sua opinião sobre ele?